Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

er...

Eu já devia ter escrito aqui mais qualquer coisinha, eu sei, mas tenho andado ocupado com coisas e tal e assim :P

 

Mas à laia de resumo, e para aumentar a nerdice aqui do sitio, vou apenas mencionar algumas delas. Ora então, aqui o Je, andou a: 

er... ok, vou pa dentro outra vez -.-'

 

...puxar o novo Ubuntu 8.10 Desktop Edition e tal :P

sinto-me:
publicado por Koshdukai às 14:03
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2007

Inspira... expira... respira... transpira...

Hoje lembrei-me de passar os olhos pelo blog do Luis.

Enquanto assistia à entrevista que deu ao Beat Generation, decidi revisitar um outro blog do qual é colaborador, o obvious.

Lá, entre vários, houve um artigo que me chamou realmente a atenção:

trabalho sim mas, com inspiração!

Esse artigo é o motivo pelo qual comecei a escrever este post, hoje (durante a hora d'almoço), pois foi responsável pelo despoletar de vários sentimentos (literalmente ao estilo flash-back hollywoodesco) relacionados com o facto de, e pensando bem na coisa, nunca ter conseguido criar em casa um local de ambiente inspirador, confortável emocionalmente ao ponto de, só por si, me ajudar a dar largas à criatividade e imaginação. E se alguma vez o tive, nunca chegou a durar mais que meia-dúzia de dias (o local), aproveitando-o no máximo 30 minutos seguidos, sem distracções.

Portanto, não tenho nenhum espaço equivalente ao que algumas pessoas chamam de "quarto de costura", "oficina", "escritório", "estúdio", "atellier" ou "WC" (er... "Working Center" !)

No máximo, tive um cantito, na sala, que entretanto deixou de ser "meu" pois tive que abdicar dele (pois os outros têm tanto direito a ter um canto como eu) e por isso, passado uns tempos, arranjei um micro-cantinho de frente para esse, mas... enfim...

Isto tudo leva-me a falar sobre este blog (este que estão a ler, o meu).


~//~
 

Não é novidade nenhuma quando digo que não tenho feito muitos posts aqui.

Porquê ?

Podia dizer que era por falta de tempo, por falta de assunto, falta de disponibilidade, preguiça, mas... em boa verdade, é uma mistura de não ter onde, nem como, nem quando o fazer.

Mas como será isto possível ?! Num tempo que até em pé, num transporte público, aos tombos e encontrões (e apertos) se conseguem escrever artigos, ilustrados com fotos e videos feitos no momento, a partir dum telemóvel !?

Pois, mas eu não estou pr'aí virado nem sou um geek suficientemente viciado ou dependente para chegar ao ponto de estar online 24/7 (bem, já tive a mania que era, mas na verdade nunca o cheguei a ser completamente, pois quando tive predisposição para isso, ficava cara, a brincadeira de estar online enquanto móvel... embora tivesse uns gadgets perfeitos para isso, na altura: o HP Jornada 720 + Ericsson SH888 mais tarde substituido por um SonyEricsson T610 + Flashcard Bluetooth para o J720).

Outra coisa que descobri (alias, confirmei) há pouco tempo é que não consigo ter tempo para mim (onde é q eu já ouvi isto ?!). Não consigo ter tempo para os meus interesses ou hobbies. Só consigo se o roubar à família, ou seja, se os meus interesses ou os meus hobbies não coincidirem com os interesses do resto da minha família, apercebi-me que nos afastamos afectiva e muitas vezes, fisicamente.

Já tive a sorte de conseguir alguns interesses comuns e assim desfrutar deles ao mesmo tempo que os outros membros da minha família, conseguindo assim juntar os dois mundos: a família e os interesses de cada um.

A minha aversão à rotina, a minha necessidade de mudança (manifestada apenas nos meus interesses e hobbies, compensando assim o facto de não poder mudar no aspecto profissional e não querer mudar no aspecto emocional e afectivo), faz-me, muitas vezes e sem querer, desinteressar-me e procurar ou redescobrir antigos e/ou novos interesses e hobbies.

Como alguns membros de minha família encaram de forma diferente esses passatempos, encarando-os mais como desafios que devem ser conquistados e vencidos até ao limite possível, a coisa fica complicada e dessincronizamo-nos, provocando assim um afastamento de interesses e ideias que leva, na prática e no caso da minha família, a um afastamento emocional. Sei que não será assim noutras, mas... por aqui, é isto que acontece.

Assim, dei por mim recentemente, a optar pela solução mais fácil: não ter hobbies.

...ou melhor, o meu hobby agora é estar com a minha família (e tentar que esta esteja comigo).

Não tendo outros passatempos, posso dedicar esse tempo à família, enquanto dou oportunidade a esta para me dedicar tempo também. É claro que, não tendo eu formas de escape (que é o que os passatempos costumam ser), a família corre o risco de aturar coisas que não aturaria caso eu pudesse ter algum tempo para mim... mas... visto que isso não é possível, para já, a coisa está neste ponto:

Campeonato da Taça Koshdukai
Familia 1 - Hobbies 0
Eu 1 - Familia 1
Hobbies 0 - Eu 0


Enquanto descubro uma solução melhor, resta esforçar-me para (e continuando a linguagem futebolística que pouco domino) evitar os cartões amarelo-tédio e manter-me afastado dos vermelho-desinteresse.


~//~


Oh?! ...de repente senti um leve aroma a... hmmm...
Ah, é isso!
O ar começa a ser invadido pelo aroma inconfundível de
"New Year's Resolutions"
sinto-me:
música: McFly - The Heart Never Lies
publicado por Koshdukai às 13:30
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 8 de Setembro de 2007

Interesses & Manias, Lda.

De vez em quando, tenho uns "vaipes" e revisito interesses antigos ou adormecidos.

Acontece-me isso com certos estilos de musica, com a própria produção de musica, jogos online, filmes indianos, japoneses, anime, manga, robótica, programação, design de interfaces, gadgets, etc... lá interesses não me faltam. Diga-se de passagem que não sou especialista em nenhum, mas também não é isso que me interessa. Limito-me a explorar quanto e durante o tempo que me apetece (ou preciso para o compreender) e aprendi com os anos a sentir-me bem em ser assim.

Sei ? Fixe. Não sei e interessa-me ou preciso saber ? Então 'bora lá explorar o assunto q.b.


Hoje aconteceu-me um desses "vaipes". Enquanto "investigava" o que era feito da Siobhán Donaghy (por causa do meu post de ontem), acabei por ir parar ao meu perfil no MySpace (tenho lá aquilo resultado d'outra cena do "bem, deixa cá ver como é que isto funciona" e por lá tem ficado).

Ora, já que ali estava, aproveitei para actualizar um pouco o perfil. Enquanto limpava aquilo de videos que já não funcionavam (coisa que também já tinha feito na minha lista de musica, há pouco tempo) tive que decidir o que fazer a um dos videos que ilustrava o meu interesse pela musica e coreografias nos filmes indianos do estilo Bollywood tradicional, video esse que foi retirado do YouTube.

Como já não me lembrava bem o nome original desse video, achei por bem, e à falta de melhor, lá colocar uma das sequências de dança mas conhecidas do filme Devdas (uma referência moderna para quem gosta deste tipo de filmes).

Então, lembrei-me de mostrar aqui uma outra sequência do mesmo filme, também com uma musica e coreografia muito bonitas de se ver e ouvir (repito, p'ra quem gosta da coisa, é claro!).

. .

Sim, a menina da vela é a Aishwarya Rai a fazer de Parvati (ou Paro).
Outra sequência do mesmo filme que vale muito a pena é esta aqui, com Madhuri Dixit.

Considero estes filmes como que uma "evolução" dos antigos musicais americanos tal como o anime é uma evolução do rato Mickey ;)


Ora... isto tudo fez-me também recordar (inicialmente a musica e depois) o video responsável pelo despertar do meu já existente interesse e curiosidade por este tipo de musica e de tanto ouvir falar nos filmes indianos com gente a dançar e cantar.

O video (e musica) que me deram o empurrão para de uma vez por todas acabar com a minha ignorância sobre este assunto, foi este:

. .

Velhinho né ? Pois, isto também já se passou há um bom bocado, mas é interessante como uma musica de pop electrónico ocidental pode provocar tal coisa :)

Continuo a achar esta musica e as sequências de dança duma simplicidade espectacular, se bem que povoados de pormenores interessantes, para quem os queira ver, inspirados nas tradições (aguadas ou não) de Bollywood.

Bom... Basement Jaxx, obrigadinho p'lo empurrão :)
sinto-me:
música: Siobhan Donaghy - Twist of Fate
publicado por Koshdukai às 08:57
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

:)

:pesquisar

 

:Tweetments... :P

:Agosto 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

:posts recentes ^ topo

: er...

: Inspira... expira... resp...

: Interesses & Manias, Lda.

:arquivos

: Agosto 2016

: Janeiro 2016

: Maio 2013

: Janeiro 2012

: Janeiro 2011

: Dezembro 2009

: Dezembro 2008

: Novembro 2008

: Outubro 2008

: Setembro 2008

: Agosto 2008

: Julho 2008

: Abril 2008

: Março 2008

: Dezembro 2007

: Novembro 2007

: Outubro 2007

: Setembro 2007

: Agosto 2007

:tags

: todas as tags

:mais sobre mim

:favoritos

: Clara no Metro

:subscrever feeds